quarta-feira, 31 de maio de 2017

SUPLEMENTAÇÃO EM TODAS AS FASES!

Dependendo do momento em que a pessoa está vivendo a #Suplementacao é fundamental! Lembre sempre de procurar um profissional para auxiliar você! 😊😊😊
Confira mais informações em nosso site:

terça-feira, 30 de maio de 2017

Quitosana e seu Efeito Antiobesidade!

O conhecimento das comorbidades mais frequentes relacionadas com a obesidade é importante, pois auxilia no diagnóstico precoce e no tratamento destas condições, sendo que muitas vezes, essas doenças podem ser tratadas ou até mesmo curadas pela simples perda de peso. A obesidade ainda pode ser associada a uma série de desordens, como problemas no trato digestivo (problemas no fígado, cálculos na vesícula), tromboembolias e maior incidência de complicações cirúrgicas e obstétricas.
Nos últimos anos, há um interesse crescente no uso de terapias complementares e produtos naturais, especialmente vegetais, como recurso terapêutico. O crescimento da procura por drogas vegetais relaciona-se a vários fatores, entre eles: a decepção com resultados obtidos com a medicina convencional (por exemplo, efeitos colaterais, impossibilidade de cura e etc); os efeitos indesejáveis e prejuízos causados pelo uso abusivo e/ou; incorreto de medicamentos sintéticos, o fato de que amplas camadas da população mundial não tem acesso a medicamentos e a medicina institucionalizada; a consciência ecológica e a crença popular de que o natural é inofensivo.Devido à grande procura por um tratamento para perda de peso com menores efeitos colaterais e somado a crença popular de que o natural é inofensivo, uma variedade de compostos fitoterápicos e alimentos com propriedades relacionadas à perda de peso estão ganhando espaço no mercado mundial.
Dentre esses compostos destaca-se quitosana, também chamado de quitosana, é um polissacarídeocatiônico produzido através da desacetilação da quitina, um polissacarídeo encontrado no exoesqueleto de crustáceos, através de um processo de alcalinização sob altas temperaturas.
A quitosana tem sido usada na cicatrização de ferimentos, remoção de proteínas alergênicas de alimentos, liberação controlada de fármacos (nanopartículas), e como suplemento alimentar com efeito hipocolesterômico. Sua ação antiobesidade é ainda discutida na literatura podendo agir de duas formas: complexação com lipídeos no trato intestinal, sendo eliminado através das fezes ou através do retardo da ação de lipases digestivas.


Referências:

RATES, S.M.K.. Promoção do uso racional de fitoterápicos: uma abordagem no ensino de Farmacognosia.Rev. bras. farmacogn. [online]. 2001, vol.11, n.2 [cited 2013-05-30], pp. 57-69.

Mudgil, Deepak, Sheweta Barak, and Bhupendar Singh Khatkar. "Guar gum: processing, properties and food applications - A Review." JournalofFood Science and Technology (2011): 1-10. 43 Abraham, Z.D. and T. Mehta. 1988.

Three-week psyllium husk supplementation: Effect on plasma cholesterol concentrations, fecal steroid excretion, and carbohydrate absorption in men. Am. J. Clin. Nutr. 47(1):67-74.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Sensylac: Tecnologia aliada na Intolerância à Lactose!

Má absorção ou má digestão de lactose ocorrem devido a diminuição na capacidade de hidrolisar a lactose, que é resultante da hipolactasia. A hipolactasia significa diminuição da atividade de enzima lactase na mucosa do intestino delgado, também denominada recentemente de “lactase não persistente”. O aparecimento de sintomas abdominais por má absorção de lactose caracteriza a intolerância à lactose. Enquanto que a má absorção de lactose nem sempre provoca sintomas de intolerância à lactose.
A enzima lactase hidrolisa a lactose em glicose e galactose que são absorvidas pela mucosa intestinal. A glicose entra para o pool de glicose do intestino e a galactose é metabolizada no fígado onde é convertida em glicose, e posteriormente segue naquele pool. Caso a galactose não seja metabolizada no fígado, será pelos eritrócitos, ou é eliminada na urina. A concentração de enzima lactase na mucosa intestinal varia, com atividade no duodeno 40% menor do que no jejuno.
A lactose, não sendo hidrolisada, não é absorvida no intestino delgado e passa rapidamente para o cólon. No cólon, a lactose é convertida em ácidos graxos de cadeia curta, gás carbônico e gás hidrogênio pelas bactérias da flora, produzindo acetato, butirato e propionato. Os ácidos graxos são absorvidos pela mucosa colônica, desta forma, recupera-se a lactose mal absorvida para utilização energética.
Os gases, após absorção intestinal, são expirados pelo pulmão, servindo como ferramenta diagnóstica. Esta fermentação da lactose pela flora bacteriana leva ao aumento do trânsito intestinal e da pressão intracolônica, podendo ocasionar dor abdominal e sensação de inchaço no abdômen. A acidificação do conteúdo colônico e o aumento da carga osmótica no íleo e cólon resultante da lactose não absorvida leva à grande secreção de eletrólitos e fluidos, além do aumento do trânsito intestinal, resultando em fezes amolecidas e diarreia.
O uso de alimentos funcionais contendo culturas probióticas e prebióticas é uma proposta importante para minimizar os efeitos causados pela intolerância à lactose. Culturas probióticas, por exemplo, podem garantir maior atividade enzimática, e no caso de intolerantes, maior atividade da enzima lactase.

As possíveis fontes de obtenção de lactase são: plantas, como pêssego, amêndoa e algumas espécies de rosas selvagens; organismos animais, como intestino, cérebro e tecido da pele; leveduras como Kluyveromyces lactis, K. fragilis e Candida pseudo-tropicalis; bactérias como Escherichia coli, Lacto-bacillus bulgaricus, Bacillus sp e Streptococcus lactis; e fungos, como Aspergillus foetidus, A. niger, A. oryzae e A.phoenecis.

Outra proposta é o uso de shakes isentos de lactose que contém nutrientes a fim de complementar a dieta dos intolerantes a este açúcar, o que pode ser uma excelente alternativa para o nutricionista durante a elaboração do plano alimentar.



Referências:

DA CUNHA, Magda Elisa Turini et al. Intolerância à lactose e alternativas tecnológicas. Journal of Health Sciences, v. 10, n. 2, 2015.

LONGO, G., Influência da adição de lactase na produção de iogurtes. 2006. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal do Paraná. Curitiba 2006.

MATTAR, Rejane et al. Intolerância à lactose: mudança de paradigmas com a biologia molecular. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 56, n. 2, p. 230-236, 2010.

sexta-feira, 26 de maio de 2017

#ReceitaDaSemana

Banana assada com canela e óleo de coco!


Ingredientes:

- 8 bananas da terra bem maduras;
- 4 a 6 colheres de sopa de Óleo de Coco CháMais;
- Canela a gosto;
- Mel ou açúcar (opcional).

Modo de Preparo:

Fatie as bananas bem finas. Coloque as fatias em uma ou duas assadeiras, fazendo apenas uma camada da fruta. Esses são uns dos segredos para deixar a banana crocante por fora, o outro é não economizar no Óleo de Coco CháMais. Regue as bananas com o Óleo de Coco CháMais e bastante canela. Asse em forno pré-aquecido a 220° e vire as fatias depois de cerca de 30 minutos, quando a parte de baixo estiver corada. Se quiser usá-las como sobremesa, leve à mesa com um sorvete cremoso junto.




Fonte: Guia da Semana

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Termogênicos Naturais no Combate à Obesidade!

A obesidade pode ser definida como o acúmulo de tecido adiposo. O ganho de peso se deve a um aporte calórico excessivo e crônico de substratos combustíveis presentes nos alimentos e bebidas (proteínas, hidratos de carbono, lipídios e álcool) em relação ao gasto energético (metabolismo basal, efeito termogênico e atividade física).

A busca pela alimentação, surgida da necessidade do processo metabólico, é determinada por sistemas sensórios específicos, associados ao cheiro e gosto. O controle de energia consumida está baseado em um conjunto de interações que formam a psicobiologia do comportamento alimentar, envolvendo o apetite, os processos fisiológicos e metabólicos, e o sistema nervoso....

Saiba mais em: https://goo.gl/SB0Joz


terça-feira, 23 de maio de 2017

O GojiMais

É o Goji Berry em cápsulas, registrado da CháMais Naturais! Inclua o Goji Berry na sua dieta e sinta os benefícios desta frutinha, originária do Tibete, que é considerada um "super alimento"! 😍😍😍

Confira mais informações em nosso site:
https://goo.gl/gFP0fy


#ChaMaisOficial #ChaMais #EuIndicoChaMais #GojiBerryCapsula #Saude#BemEstar #SuperAlimento #HabitosDeVidaSaudavel #GojiMais #Mulher#Mae #VidaSaudavel #HabitosSaudaveis


sexta-feira, 19 de maio de 2017

COMPLEXO B - CHÁ MAIS

As vitaminas do Complexo B são importantes para o organismo. Estas vitaminas são hidrossolúveis e não são produzidas em quantidades suficientes pelo corpo humano, por isso precisam ser adquiridas por meio da alimentação ou por suplementação. 😍😍😍

Confira mais informações em nosso site:
https://goo.gl/nStWRS

#ChaMaisOficial #ChaMais #EuIndicoChaMais #Saude #BemEstar#QualidadeDeVida #HabitosSaudaveis #Vitaminas #ComplexoB#VitaminasComplexoB #Suplementacao #CapsulasChaMais

quinta-feira, 18 de maio de 2017

A linha de Colágenos PeptgenDERMA9 inovou mais uma vez!

CháMais Naturais está sempre inovando em seus produtos, buscando cada vez mais atender as necessidades do consumidor exigente por qualidade de vida e saúde. 👏👏👏
Os Peptgens DERMA9 é composto por peptídeos de colágeno e agora com qualidade Premium (Peptan) atendendo os mais exigentes padrões na fabricação de alimentos. 😍😍😍
👉Conheça mais sobre a nossa linha de Colágenos da CháMais Naturais através do nosso site:
Do chá a nutrição, evoluímos por você!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

WORKSHOP CHÁ MAIS NA QUALITY NUTRITION


 Workshop Chá Mais em parceria com a Quality Nutrition com o Palestrante Dr. Bruno Zylbergeld abordando assunto sobre Suplementação Alimentar: Definição e conceitos inovadores!
 




terça-feira, 16 de maio de 2017

SEMENTE DE UVA - CHÁ MAIS

A semente de uva é rico em compostos antioxidantes. Muitos estudos demonstraram inúmeros benefícios para a saúde pelo seu valor nutricional. 😀😀😀
Inclua as cápsulas de semente de uva da CháMais Naturais na sua dieta.
Confira mais informações em nosso site: https://goo.gl/fRhOVv

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Caffeine a explosão de energia que faltava no seu treino!

Os suplementos dietéticos, em sua grande maioria, são constituídos por uma série de estimulantes como erva mate, guaraná, chá verde e outros produtos de origem vegetal que contêm cafeína.
Existem diversos medicamentos registrados na ANVISA tendo a cafeína como um dos princípios ativos, mas o uso aprovado é apenas para potencializar a função de analgésicos. Ao nível da sua constituição, a cafeína é um derivado da metilxantina e as suas propriedades diuréticas, analgésicas, estimulante e relaxadora dos músculos lisos são muito exploradas pela indústria farmacêutica.
Devido a sua estrutura ser semelhante à molécula de adenosina, é capaz de ligar-se a receptores de adenosina na membrana celular e estimular a ação da AMP cíclica (CAMP). O consumo de cafeína pode produzir aumentos no metabolismo energético e alterações na utilização dos substratos energéticos, devido a uma maior participação do sistema nervoso simpático (SNS).

A ingestão de cafeína antes do exercício físico promove melhorias rápidas e significativas no desempenho desportivo. É difícil estimar a dose para o aumento da performance, mas os valores entre 3 a 6 mg/Kg da massa corporal, parecem apresentar resultados de performance semelhantes a doses mais elevadas. Devido a esta observação pode-se concluir que a estimulação oferecida pela ingestão de doses mais elevadas de cafeína não representará nenhum benefício à performance.

A ingestão de cafeína pode aumentar o gasto energético e pode representar uma estratégia para a redução de peso. O consumo de 300 mg de cafeína aumenta a taxa metabólica de repouso nos 90 minutos seguintes, tanto em indivíduos treinados como em indivíduos sedentários. O consumo de cafeína pode também alterar a oxidação de substratos energéticos. A maior ação do SNS e o aumento concentração celular de CAMP podem provocar a maior utilização de ácidos graxos. Por promover a preservação de glicose e a maior utilização de ácidos graxos como substrato energético preferencial, a ingestão de cafeína parece ser um estímulo que poderá promover o ciclo Glicose-Ácidos Graxos.

O consumo de cafeína parece também afetar a termogênese. Estima-se que o consumo habitual de 600 mg diários de cafeína (o equivalente a 6 cafés pequenos), aumente o gasto energético diário em aproximadamente 100kcal/dia, podendo representar uma estratégia interessante para a perda de peso.


Referências:

Graham, 2001, Bell &McLellan, 2002).Bell, D. G., &McLellan, T. M. (2002). Exercise endurance 1, 3, and 6 h after caffeine ingestion in caffeine users and nonusers. J ApplPhysiol, 93(4), 1227-1234.

Graham, 2001;Bell &McLellan, 2002;Astorino &Roberson, 2010). Astorino, T. A., &Roberson, D. W. (2010). Efficacy of acute caffeine ingestion for short-term high-intensity exercise performance: a systematic review. J Strength Cond Res, 24(1), 257-265.

Achesonet al., 2004). A taxa metabólica de repouso é um dos parâmetros onde se observa um aumento devido ao consumo de cafeína (LeBlancet al., 1985; Poehlmanet al., 1985).

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Maca Peruana - Chá Mais

Você sabia que a parte da maca que apresenta altos valores nutricionais é a raiz? Nela é possível encontrar proteínas e minerais em altas porcentagens. Por conter fibras solúveis e insolúveis, lipídeos, carboidratos e proteína, a maca proporciona energia e disposição para o corpo. Aproveite a praticidade da suplementação com cápsulas.
Confira em nosso site mais informações: https://goo.gl/J3omta
ao

terça-feira, 9 de maio de 2017

Café Verde - Chá Mais

O Café Verde da CháMais Naturais possui grandes quantidades de antioxidantes devido à presença da cafeína e ácido clorogênico em sua composição. Estas substâncias possuem características estimulantes que interagem positivamente com o metabolismo.
Confira mais informações em nosso site: https://goo.gl/xsbDiq

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Termogênicos Naturais no Combate à Obesidade!

A obesidade pode ser definida como o acúmulo de tecido adiposo. O ganho de peso se deve a um aporte calórico excessivo e crônico de substratos combustíveis presentes nos alimentos e bebidas (proteínas, hidratos de carbono, lipídios e álcool) em relação ao gasto energético (metabolismo basal, efeito termogênico e atividade física).
A busca pela alimentação, surgida da necessidade do processo metabólico, é determinada por sistemas sensórios específicos, associados ao cheiro e gosto. O controle de energia consumida está baseado em um conjunto de interações que formam a psicobiologia do comportamento alimentar, envolvendo o apetite, os processos fisiológicos e metabólicos, e o sistema nervoso.
O tratamento farmacológico não cura a obesidade, mas pode controlar a doença e diminuir as comorbidades. Os alimentos termogênicos são aqueles que apresentam um maior nível de dificuldade em ser digeridos pelo organismo, fazendo com que esse consuma maior quantidade de energia e caloria para realizar a digestão. Todos os alimentos requerem energia para serem digeridos, ou seja, têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal e acelerar o metabolismo, aumentando a queima de gordura. No entanto, existem alguns que se destacam mais que os outros, pois induzem o metabolismo a trabalhar com ritmo acelerado, gastando mais calorias, sendo estes classificados como termogênicos. A termogênese corresponde à energia na forma de calor gerada ao nível dos tecidos vivos. A quantidade de calor produzida é diretamente proporcional à taxa de metabolismo basal, quantidade de calor produzida no estado de repouso em presença de um ambiente térmico neutro onde nenhuma transferência de calor ocorre entre o organismo e o meio ambiente. 40-60% da energia proveniente da hidrólise do trifosfato de adenosina, ATP, é perdido sob a forma de calor.
Do ponto de vista fisiológico, admite-se que a produção de calor nos animais possa ser dividida em duas categorias: termogênese obrigatória e facultativa. A termogênese obrigatória – TMB (Taxa Metabólica Basal) - é o somatório de todo o calor produzido no organismo, estando este em vigília e repouso, na temperatura ambiente e em jejum de pelo menos Já a termogênese facultativa é todo o calor produzido além da TMB. É o resultado do aumento da ineficiência termodinâmica mitocondrial e do aumento do turnover de ATP associado, por exemplo, à contração muscular durante atividades diárias mínimas ou à prática de esportes.

Referências:

Rosa, Glorimar, Tássia Conti, and Viviane Sohn. "Uso de alimentos termogênicos no tratamento da obesidade.
Magalhães, Sónia, et al. "Termorregulação." Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Serviço de Fisiologia (2001).

sexta-feira, 5 de maio de 2017

#LancamentoChaMais

CháMais Naturais trás uma super novidade para inovar sua linha de produtos!
O Xilitol é um adoçante natural dietético em pó. No Xilitol você encontra fibras de muitos vegetais, não contém lactose, não contém gluten e não contém aditivos. Você pode utilizar para adoçar bebidas e preparos em geral. 😀😀😀

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Disqus Shortname

Comments system